"Ateofobia" e falta do que fazer

As minorias dentro de uma ampla coletividade geralmente são motivos de manifestações de ódio e preconceitos. Um exemplo emblemático na história da humanidade refere-se ao caso dos judeus, os quais permanentemente sofreram em conseqüência da peculiaridade de sua cultura. Outros exemplos poderiam ser citados, tais como: os índios (nas cidades), os latinos (nos Estados Unidos), os nordestinos (no Sul), os negros (na Europa, especialmente) etc. Em todos esses casos (e em outros não mencionados) a “fobia”, ou seja, a aversão a tais grupos, mais que patente, é real. Lamentavelmente.

Todavia, o fato em si de uma pessoa pertencer a determinada minoria não lhe confere qualquer respaldo lógico para que se sinta perseguida ou sujeita a teorias conspiratórias. O exemplo dos ateus encaixa-se perfeitamente nessa falsa “fobia”.

O “preconceito” contra os ateus é tão “perigoso” quanto o “preconceito” do corintiano pelo palmeirense, ou do brasileiro pelo argentino etc. Portanto, esta exigência ideológica de grupos neo-ateístas em levantar a bandeira da criminalização da “ateofobia”, além de totalmente infundada, é completamente desnecessária. Em outras palavras: falta do que fazer!

Entre as justificativas para institucionalizar esta tal “ateofobia”, citou-se, por exemplo, esta pesquisa da Fundação Perseu Abramo:

Besteira!
O fato de um religioso ter aversão a um ateu, ou de um ateu ter antipatia a um religioso, isso em si não culminará numa guerra de vida e morte ente ambos os grupos.

Na verdade esta luta besta pela “criminalização da ateofobia” entra no mesmo bojo ideológico dos ateus chiques e perfumados (como diria Enézio de Almeida), tal como o pretendido “Dia do Orgulho Ateu”. Trata-se, portanto, de mais um lobby com a mesma e velha camuflagem do “politicamente correto”.

Haja!

É isso!

19 comentários:

  1. Discordo.
    Há vários exemplos reais de discriminação contra ateus: Os pais religiosos que não aceitam o ateísmo do filho, amigos que se afastam, etc.

    Isto É REAL, pessoas sofrem com o preconceito.

    É o mesmo tipo de discriminação que hoje atinge homossexuais e negros, apenas por motivos diferentes.

    Negar a ateofobia, usando seus argumentos, é negar a homofobia e o racismo.

    ResponderExcluir
  2. Daniel,

    E os inúmeros evangélicos, por exemplo, que são vítima de preconceito em suas famílias e círculos de amigos devido a uma repentina conversão? E o tão comum preconceito contra a fé cristã, evangélica em especial, na mídia e na academia?

    Seguindo estritamente o seu raciocínio, posso dizer que há, também, uma evangelicofobia, certo?

    ResponderExcluir
  3. Esse pelo visto é um puta dum preconceituoso em?

    Faz um blog, coloca uma foto dele ali no canto (pra que?), e dispara torrentes de hostilidades aos ateus demonstrando todo o seu preconceito.

    Se um ateu publicasse uma matéria desse tipo com os religiosos, aí ele tava errado. Você deveria ser preso seu muleque!

    Na pesquisa mostra que 17% das pessoas tem ódio dos ateus e você vem dizer que não é nada porra?

    Cristão é: Nazista, Ateofobista, homofóbico, assasino...
    Você com certeza não faz parte de nenhuma menoria que sofre preconceito, por isso era melhor não escrever fila da putisse nenhuma nesse blog fudido e ir tomar no seu cú.

    ResponderExcluir
  4. Incapacidade de usar a razão e não as emoções do nossa querido Jhonatta é sinceramente preocupante. SE você acredita que tem argumentos melhores a favor do problema da ateofobia ... então demonstre-os, não fique esperneando e xingando os cristãos de nazistas, homofóbicos, ateofóbicos... o engraçado que sou cristão ... e não sou nada disso do que você acabou de falar XD ahhahaha ...

    Cara... melhor você ir ver um psicologo, é sério ... faz bem, de um louco para o outro ... você deveria ir XD

    ResponderExcluir
  5. A criminalização do ateu existe, tem gente que acha que ateu não tem ética, pois não teme a "deus".

    Ateofobia existe.

    ResponderExcluir
  6. Realmente, pela sua idéia, discriminar evangélicos também não seria nada...
    Eu, sendo ateu e proprietário de uma grande empresa, posso barras evangélicos em eventual entrevista de emprego.
    Esse fato não ocorre muito... Mas o oposto certamente ocorre. Diga que é ateu numa entrevista de emprego cujo avaliador seja cristão convicto. Já era!

    Ateofobia existe.. basta pensar para ve-la

    ResponderExcluir
  7. "Cristão é: Nazista, Ateofobista, homofóbico, assasSino..."

    Bom, você não conhece todos os cristãos da terra, logo não deveria descrever o cristão como sendo isso. Sendo assim, devido sua generalização, você é preconceituoso, cara.

    "Se um ateu publicasse uma matéria desse tipo com os religiosos, aí ele tava errado."

    Errado meu caro, muitos deles já publicam. Em inúmeros debates já fui chamado de "besta" de "lesma" de "burro" por pessoas que nem me conheciam. Procure por inúmeros blogs ateístas para ver o tanto de escárnio e chacota eles fazem com os religiosos (principalmente cristãos). As vezes, esse "preconceito" é simplesmente reflexo, pois muitos ateus não exitam antes de fazer chacota com aquilo que outras pessoas têm como sagrado, usando a desculpa da "liberdade de expressão" para isso. Mesmo se houver tal liberdade, um ateu vai morrer se não fizer chacota de Cristo?

    "Esse fato não ocorre muito... Mas o oposto certamente ocorre. Diga que é ateu numa entrevista de emprego cujo avaliador seja cristão convicto. Já era!"

    Ok, tente falar que é cristão diante de um entrevistador neo-ateu convicto (lambe botas de Dawkins), dará no mesmo!

    Alguém fala que um cristão doente irracional tudo bem, mas se falar mal de um ateu, aí é preconceituoso, fanático. Isso têm um nome: Fogo na bunda, ou o velho "Macaco senta no rabo e olha o rabo dos outros". Como o Iba Mendes disse a "ateofobia" é igual ao preconceito que o corintiano tem com o palmeirense ou ao preconceito que o meu gato tem para meu cachorro...

    ResponderExcluir
  8. Corrigindo:
    "Alguém falaR que um É cristão doente E irracional FICA tudo bem..."

    ResponderExcluir
  9. Estamos em plena época do "politicamente correto". Prevalecem os interesses dos grupos mais influentes social e financeiramente. O tipo de "preconceito" existente para com os ateus, pode ser observado facilmente entre muitos outras minorias, no entanto, nem todas essas minorias tem prestígio social e pessoas influentes financeiramente como há no meio ateísta. Defendo o respeito para com os ateus, assim como defendo o respeito para com qualquer outra pessoa. Todavia, acho besteira levantar uma bandeira desta quando temos escancarados preconceitos contra negros, pobres, nordestinos, mulheres, deficientes, entre outros. Esses sim merecem repúdio e campanhas!

    É isso!

    ResponderExcluir
  10. Preconceito contra ateu existe sim e eu ja sofri ateofobia, quando eu falei para algumas pessoas da minha escola que eu era atea ai todo mundo da escola inteiraa começou a me chama de capeta, demonio, maluca varias coisas, as pessoas se afastavam de mim so pq eu sou atea. Se isso nao é preconceito entao eu nao sei oque é.

    ResponderExcluir
  11. o autor desse texto deve ser um cristão, hetero, branco que não sabe oque é ser discriminado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E voce deve ser daqueles que acha que cristão, branco e hetero, nunca foi vítima de preconceito. Ora, meu caro, qualquer pessoa pode ser vítima de preconceito, inclusive brancos e cristãos. Basta não se enquadrar no "tipo convencional" prezado pela sociedade. Vejo isso comumente acontecendo com pessoas obesas, por exemplo.
      Grandes escritores foram ateus, viveram sua filosofia de vida, sem essa necessidade imperiosa de se sentirem "vítimas". Tenho um amigo ateu, que confessa abertamente seu descrença, no entanto, nunca o vi reclamar de ser vítima de preconceito por ser ateu. Sim, deve haver casos isolados, mas isso ocorre, por exemplo, com os magrelos, que é o meu caso. Talvez seja o caso de levantar a bandeira da "macerrofobia" ((rs))

      É isso!

      Um abraço!

      Excluir
  12. Eu sofro preconceito por ser mulher, idosa, doente e muitas vezes triste...querem que eu mude, faca coisas, fique alegre o tempo todo. Nao me aceitam como eu sou, so me criticam! De repente (para eles) sai do armário - sou ateia- agora a coisa piorou muiiiito!!!

    ResponderExcluir
  13. Mais de 10 comentarios, a maioria anonimos, sou ateu, não creio em Deus, em nenhum deles, sofro discriminação por isso sim, tanto no ambiente de trabalho quando com amigos e conhecidos, tenho amigos ateus que evitam esse assunto com medo de serem excluidos, se essa tal de "ateufobia" existe ou deveria existir, decidam vocês. Para mim está tudo muito claro.

    Estou aberto a discussão, bring it on ^^

    ResponderExcluir
  14. Como assim excluídos? Será que esta suposta "exclusão" não seja lá semelhante à "exclusão" que alguns religiosos sofrem no ambiente de trabalho por insistentemente manifestar suas crenças? É comum, por exemplo, ouvir alguém dizer sobre religiosos: "não suporto tal pessoa, ela só fala de religião" etc. Ora, talvez seja o caso de considerar essa tal "ateofobia" como "chatice". É como aguentar o dia todo um corintiano dizendo: "vai Corinthians"... Se é que me entende... ((rs))

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É muito diferente não gostar de alguém porque só fala em religião de não gostar pela religião que segue. Que comparação desonesta.

      Excluir
    2. É muito diferente não gostar de alguém porque só fala em religião de não gostar pela religião que segue. Que comparação desonesta.

      Excluir
    3. É muito diferente não gostar de alguém porque só fala em religião de não gostar pela religião que segue. Que comparação desonesta.

      Excluir
    4. Ora, o fato de não gostar de uma pessoa por causa da sua religião pode significar apenas que não gosto da religião dela. Isso em si não me levará - necessariamente - a atacá-la ou a difamá-la. Por essa mesma lógica, posso não gostar do meu chefe pelo simples fato de que ele é o meu chefe. O mesmo pode-se acrescentar em relação ao ateu: o fato de um religioso não gostar dele por ele professar o ateísmo, em si não é indício que este religioso o quererá assassiná-lo. Em vez disso, pode indicar apenas que tal religioso seja um ignorante ou um desinformado.
      É isso

      Abraços

      Excluir

Excetuando ofensas pessoais ou apologias ao racismo, use esse espaço à vontade. Aqui não há censura!!!