Detalhes da cidade de TAUBATÉ - SP: 1888


Uma brevíssima descrição da conhecida cidade paulista de Taubaté, terra do grande escritor Monteiro Lobato, em detalhes publicados no ano de 1888, o mesmo ano em que se extinguiu oficialmente a escravidão no Brasil mediante a Lei Áurea, assinada pela princesa regente Isabel, filha de D. Pedro II.

Taubaté, 1919, por ocasião de inúmeras exéquias em honra ao conselheiro Rodrigues Alves, ex-presidente do Brasil

---

TAUBATÉ—Cidade

A fundação da. cidade de Taubaté teve principio em 1639 ou 40, por Jaques Felix, seu capitão-mor, provedor, morador abastado de S. Paulo, e procurador da Condessa de Vimieiro, donatária de Itanhaém, o qual já em 1636 havia obtido do capitão-mor governador de Itanhaém Francisco da Rocha, provisão para poder penetrar no sertão de Taubaté; provisão que foi confirmada em 1639 pelo capitão-mor governador Vasco da Motta, ordenando que, em nome da condessa donatária, medisse uma légua de terras para rocio da vila, e concedesse terras aos moradores que viessem estabelece-se na povoação, e que, tendo completas as obras para se aclamar vila, o avisasse.

Em 1645 por provisão de Antonio Barbosa de Aguiar, capitão-mor, governador, alcaide-mor e ouvidor da capitania de Itanhaém, pela condessa donatária, foi a povoação aclamada vila, com a denominação de S. Francisco das Chagas de Taubaté, e marcado a primeira oitava do Natal para proceder-se á eleição dos juízes e oficiais da câmara que deviam começar a servir em Janeiro de 1646.

Em 1842 por lei provincial foi elevada á categoria de cidade. Quando em 1708 travou-se em Minas a luta entre Paulistas e forasteiros, denominada guerra dos emboabas, capitaneados pelo Português Manoel Viana, foi em Taubaté que se fez a ultima reunião de Paulistas, que se achavam irritados com o massacre e atrocidades cometidas pelos forasteiros no capão da Traição, e dali partiram para o lugar do conflito muitos taubateanos com os confederados, tendo a sua frente Amador Bueno da Veiga, neto de Amador Bueno da Bibeira.

A cidade de Taubaté está situada a uma légua de distancia da margem direita do rio Paraíba. Em seu Município cultiva-se com preferência café e algodão. Inaugurou-se ali a primeira fabrica para a exploração do sisto aplicado no fabrico do gás e óleos minerais, tem bons colégios de instrução para ambos os sexos, dista da capital, com a qual está ligada pela estrada de ferro do norte, 154 quilômetros.

Aspecto parcial da administração da cidade em 1888

---
Fonte:
Almanach da provincia de São Paulo administrativo, commercial e industrial para 1888 [... ] Sexto anno. Seckler, Jorge (org.), disponível digitalmente no site da biblioteca: Brasiliana - USP
Nota:
Para melhor compreensão do texto, a ortografia utilizada na época foi atualizada para os padrões atuais.

Fonte da imagem inicial:
Revista "A Cigarra", edição d 1919, disponível digitalmente no site do Arquivo Público do Estado de São Paulo

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Excetuando ofensas pessoais ou apologias ao racismo, use esse espaço à vontade. Aqui não há censura!!!