Filho de chimpanzé com mulher ((rs))

A imaginação da galera de Darwin anda cada vez mais fértil. E não é para menos, afinal, no mundo de Darwin tudo pode dar pé, inclusive um macaco fazer um filho numa mulher. Pois é...

Até é possível imaginar a imprensa ideologicamente comprometida, todinha de sentinela e com um turbilhão de holofotes acesos, na iminência do tão ansiado “NASCEU!”

Exagero?
Pode até ser, porém, motivos não me faltam para conceber na imaginação este hipotético e maravilhoso evento evolutivo. Veja-se, por exemplo, o seguinte diálogo extraído de um conhecido site de relacionamento, especificamente de um fórum de debates intitulado “Evolução”, com mais de 10 mil membros:

MEMBRO 1:
Penso que dessa experiência tenebrosa sairia um hibrido fértil, não?
Já que a diferença genética entre as duas espécies é bem pequena...

MEMBRO 2:
“Já cruzaram camelo com lhama que estão separados por 10 milhões de anos. Acho que seria possível cruzamento de homem com chimpanzé.

MEMBRO 3:
Eu não ficaria surpresa em saber que tal experimento já foi feito.
Caso já tenha sido feito, imagino que seria com sêmen humano inseminado em uma pobre chimpanzé. O contrário traria muito mais confusão.
Quanto ao ser nascido é provável que seja tão fértil quanto aos muares.
Havendo cientistas que se fazem de próprias cobaias não duvido se algum já usou seu próprio sêmen para tanto.”

MEMBRO 4:
O russo Ilya Ivanovich Ivanov tentou fazer um híbrido humano-macaco no começo do século passado - ali pelos anos de 1920 a 1930.
Especificamente sobre chimpanzé, ele fez três tentativas inseminando fêmeas com esperma humano. Não houve gravidez em nenhuma delas.
É provável que não se formem híbridos viáveis. Férteis, então, é muito improvável pela diferença cariotípica entre as espécies: o pareamento e separação dos homólogos na gametogênese tenderiam a ser problemática."


MEMBRO 5:
“Li que um experimento em laboratório testou se o espermatozóide humano conseguiria fecundar (in vitro) óvulos de outros primatas. Os gametas masculinos humanos conseguiram fecundar todos os óvulos de todas as espécies de macacos antropóides, até os gibões. A partir dai, dos primatas mais afastados não houve sucesso.

MEMBRO 6:
Realmente eu queria que essa e outras experiências fossem feitas.
Quem sabe num futuro próximo alguém patrocine essas experiências em algum país que não tem essas frescurites.”

Bem. Diante da “hipotética hipótese” deste “maravilhoso evento evolutivo” (o êxtase darwiniano multiplicado por 666), fiquei a imaginar como seria essa criatura quase mística, esse ser concebido por obra da suprema ovulação, sem a inédita participação da grande “parteira” darwiniana, a Seleção Natural. Vejamos alguns candidatos:

É isso!

6 comentários:

  1. En mi colección de definiciones de la Selección Natural no me había encontrado todavía con esta que usted indica de grande “parteira” darwiniana.

    Tomo nota.

    Gracias

    ResponderExcluir
  2. http://cienciahoje.uol.com.br/noticias/2010/05/primatas-sujeitos-de-direito

    ResponderExcluir
  3. Caro Emilio,

    Seus textos sobre Seleção Natural (http://www.madrimasd.org/blogs/biologia_pensamiento) são riquíssimos em informação. Eu os aprecio sem moderação e os recomendo a todos. Muito agradecido por sua preciosa visita.

    Saludos de Brasil.

    ResponderExcluir
  4. Maycon e Marco,

    Grato pela participação.

    Abraços!

    ResponderExcluir
  5. Gostei muito> Esses "evolucionistas" sofrem de retardo mental para acreditarem nestes absurdos intelectualizados. Pobres coitados involuidos.

    ResponderExcluir

Excetuando ofensas pessoais ou apologias ao racismo, use esse espaço à vontade. Aqui não há censura!!!