Darwin em ritmo de aventura




Um pouco de humor, porque hoje é sexta e ninguém é de ferro!


Pois como diz o dístico latim: ”Ridendo castigat mores”. Traduzindo: “É rindo que se castiga os costumes.”

Mesmo aquele que tiver o mínimo de conhecimento das idéias evolucionistas, não terá nenhuma dificuldade em encontrar em algumas delas um prato cheio para potenciais produções de grandes aventuras cinematográficas. Só em imaginar, por exemplo, que uma abjeta ameba teve a proeza de se transformar no grande naturalista inglês Charles Darwin, isso em si, já daria uma superprodução hollyoodiana.

Bem, foi pensando nisso que, no meu ócio literário, busquei alguns títulos de filmes famosos, e a partir deles fiz algumas fictícias sinopses adaptando-as ao maravilhoso mundo de Darwin. Ei-las:

”À Espera de um Milagre”
Um grupo de darwinistas reúnem-se numa antiga e abandonada catedral em Londres, onde planejam estratégias para encontrar o “elo sagrado da evolução”. Diante da balbúrdia causada pela falta de consenso nas propostas, um centenário alerta que o ambiente é solene e exige respeito. Silêncio estabelecido, o velhinho então propõe que a única saída é apelar para o próprio Darwin. Proposta aceita, todos se ajoelham e passam a clamar ao naturalista à espera de um milagre. Emocionante!

”Armageddon”
O mundo está praticamente dominado por grupos de criacionistas literalistas e adventistas. Restam apenas dez remanescentes ultradarwinistas e ateus, os quais, temerosos por suas vidas, permanecem abrigados em um alojamento secreto numa cidade desconhecida. Ali, após uma leitura uníssona do último livro de Richard Dawkins, criam forças e, numa dramática disposição interior, resolvem partir para enfrentar na última batalha as poderosas hostes da “irracionalidade do mal”. Genial!


”Forrest Gump - O Contador de Histórias”
Um velhinho, um ex-professor de biologia e darwinista por “convicção oficial”, convida seu netinho para um delicioso passeio pela praia. Chegando lá passa a ser questionado pelo menino a respeito de como teria se originado a vida, o céu, a terra e o mar. O professor, transbordantemente emocionado e pleno de imaginação, passa então a narrar estórias de magia e aventura, onde tudo pode acontecer. Maravilhoso!

”Entre Dois Amores”
Após uma tentativa de conciliação entre o criacionismo e o darwinismo, um biólogo idealista passa a enfrentar momentos dramáticos de pressão e coação. De um lado, os ultradarwinistas acusando-o de violação ao CRA - “Código da Razão Acadêmica” e, do outro, os criacionistas imputando-lhe o ameaçador emblema de herege e maligno. Comovente!

”E o vento levou”
Um paleontólogo darwinista, muito bem pago, fora incumbido de encontrar um fóssil que servisse como prova inequívoca e definitiva de que o homem teve sua origem simiesca na África. Após cincos anos de árduas buscas ele, finalmente, encontrou um dente fóssil que seria com absoluta certeza do ancestral mais direto do homem. Porém seu júbilo fora momentâneo, pois repentinamente um vento forte que vinha do sul, assoprou de suas mãos o dentinho fóssil lançando-o na imensidão do deserto. Dramático!

”Onde os Fracos Não Tem Vez”
Alguns cientistas do PLiFE - “Partido da Linha de Frente Evolucionista” decidem investir na política com o intuito de nacionalizar a teoria da evolução. Após longas décadas, o país finalmente passa a ser comandado pela esquerda darwinista com mãos de ferro. Como primeira medida governamental, é decretada que apenas os “fortes” tem direito à cidadania e à residência no país. A partir daí passa haver extradições, perseguições e assassinatos em massa. Pavoroso!

“Fuga Impossível”
Um criacionista é preso num cárcere subterrâneo por grupos de militares ultradarwinistas, sendo acusado de espionagem e violação ao DRU - “Direito da Racionalidade Universal”. Porém os militares desconheciam o fato de que tal criacionista era um profundo conhecedor de física e que inclusive já havia trabalhado na NASA. Só adrenalina!

”Corra que a Polícia Vem Aí”
Um grupo de pesquisadores ultradarwinistas decidem secretamente invadir o Museu Britânico, em Londres, a fim de subtrair fósseis e outros objetos associados à Teoria da Evolução. O próprio diretor fazia parte do grupo. Após encaixotarem os valiosos objetos, ouvem-se barulhos de sirenes e o grito do diretor: “Corram que a polícia vem aí...” Sensacional!

”Procurando Nemo”
Um peixinho denominado por cientistas ultradarwinistas de Nemo, é considerado o único elo vivo entre os peixes e os anfíbios. Segundo uma lenda darwiniana, Nemo estaria atualmente vivendo no famoso Loch Ness. Após um mês os cientistas vasculharam cada centímetro do lago em busca do lendário peixinho e, quando pensavam em desistir, ficaram atônitos ao encontrar não o Nemo, mas o próprio e famigerado monstro do Loch Ness. Cativante!

”De Volta para o Futuro”
Um físico darwinista, conhecido por suas invenções bizarras, resolve construir uma máquina a fim de conduzi-lo a um tempo futuro de quatro milhões de anos. Após extraordinária façanha ele, finalmente, chega ao futuro, onde fica atônito e maravilhado ao perceber que o homem tinha evoluído em criaturas com menos dedos nos pés e com cabeças semelhantes às dos Ets de Varginha. De arrepiar os pêlos!

”Assassinos por Natureza”
Um grupo de jovens ultradarwinistas organizam uma gangue a que denominam de “seletores naturais”, com o objetivo de eliminar os “mais fracos” socialmente. Com o lema “somente os mais fortes sobrevivem”, tais jovens passam a atacar as minorias marginalizadas provocando uma onda de terror na pacata cidade. Angustiante!

”Planeta dos Macacos”
Trinta e oito cientistas ultradarwinistas, crendo que encontrariam ainda vivas algumas espécies de hominídeos, resolvem fazer uma exaustiva viagem rumo a uma região desconhecida entre a África e a Ásia. Chegando lá, deparam-se com criaturas semelhantes a macacos. E, imaginando tratar-se de meros símios, decidem capturar um deles, quando mal sabem que se trata exatamente o rei do “Planeta dos Macacos.” Incrível!

“Missão Impossível”
Cientistas darwinistas aceitam o desafio de provar em laboratório que as máquinas moleculares evoluiriam gradualmente. Após dez longos anos de laboriosa pesquisa, descobrem que a missão é totalmente impossível. A partir daí buscam outras alternativas e, por fim, concluem que tais sistemas só podem ter sido Planejados. Fantástico!


Nossa, essa brincadeira vai longe!

E isso é porque ainda faltavam “Titanic”, “Antes Que Termine o Dia”, “O Último Imperador”, “O Silêncio dos Inocentes”, “O Exterminador do Futuro”, “Asas do Desejo”, “A História sem Fim”, “A Grande Ilusão”, “Paixões Que Alucinam” etc.


É isso!

5 comentários:

  1. muito bom rsrsrs
    é rindo pra não chorar.

    ResponderExcluir
  2. Este pelo menos foi realmente engraçado, uma critica bem humorada e inteligente a certos exageros como atribuir a um pedaço de dente qualidade de prova da existência de antepassados humanos, ainda assim existem fosseis muito mais completos que demonstram que nós não estivemos sós no mundo e nem estivemos aqui deste o principio.

    ResponderExcluir
  3. Já vi bobagem cria antes, mas isso supera todos os recordes, parabéns! :D

    ResponderExcluir
  4. kkkkkkkkkkkkkk esse Iba é um jumento mesmo viu kkkkkkkkkkkkkk nunca ri com tanto absurdo

    ResponderExcluir

Excetuando ofensas pessoais ou apologias ao racismo, use esse espaço à vontade. Aqui não há censura!!!