A morte da Princesa Isabel: 1921

Como é amplamente sabido, Isabel Cristina Leopoldina Augusta Micaela Gabriela Gonzaga de Bragança, ou simplesmente Princesa Isabel, foi quem sancionou a famosa lei Áurea, em 13 de maio de 1888, abolindo oficialmente a escravidão em território brasileiro (vide imagem a seguir). Filha de Dom Pedro II, nasceu no Rio de Janeiro, mais precisamente no palácio de São Cristóvão, em 29 de julho de 1846. Casada com o francês conde D'eu, a princesa Isabel foi, por três vezes, regente do Império durante as viagens do pai, o imperador Pedro II. Seu falecimento deu-se em 14 de novembro de 1921.


Imagem da carta original da Lei Áurea, assinada pela princesa Isabel

Na edição de 1º de dezembro do ano de sua morte (1921), a revista paulistana "A Cigarra" prestou uma homenagem à estadista brasileira, publicando uma belíssima "crônica" (ou editorial), com a qual enalteceu a princesa como sendo "uma das figuras mais radiante da nossa história". A quem se interessa pela história do Brasil, o documento tem lá sua relevância. Ei-lo:




É isso!

4 comentários:

  1. Bom eu gostaria de saber um pouco mais sobre a sua morte ond ela morreu sentada

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  3. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  4. Fantástico. Encheu-me de emoção. Obrigada pela linda postagem. Não tenho esperanças de que, um dia, este povo ao qual pertenço irá reconhecer quem foram seus Imperadores, e o que fizeram por este país. Ou melhor dizendo: como fizeram este país. Ah, como concordo com "A Cigarra"...

    ResponderExcluir

Excetuando ofensas pessoais ou apologias ao racismo, use esse espaço à vontade. Aqui não há censura!!!