Fotos recentes de Jaguaribe/CE (Ceará, 2015)


JAGUARIBE/CE

Jaguaribe é um município do Estado do Ceará, localizado a 291 quilômetros da capital Fortaleza, numa área  1.876,793 km² e com uma população estimada (2012) de 34.317.

HISTÓRIA

Raimundo Girão e Antônio Martins Filho, do Instituto do Ceará, apoiam-se na opinião do Barão de Studart como a mais correta na interpretação do significado do topônimo: Jaguar = onça; e = água; be ou pe = no; ou seja, no rio da onça.

Jaguaribe-mirim. como inicialmente se chamou o núcleo, era denominação do riacho, braço do Jaguaribe (posteriormente Catingueira e Santa Rosa), transmitido ao sítio à sua margem, cuja construção e atribuída a os irmãos Francisco e Manuel Martins, vindos de Pernambuco.

As terras, devolutas foram mais tarde concedidas em sesmaria ao capitão João da Fonseca Ferreira, possuidor do sítio Santa Rosa desde 1697, tendo sido um dos primeiros povoadores da região.

Já em princípios do século XVIII Fonseca Ferreira doou o Jaguaribe-mirim a seu genro, coronel Manuel Cabral, que o vendeu ao padre Domingos Dias da Silveira, cura da vila do Icó. Mais tarde, arrematada em leilão pelo padre João Martins de Melo, a propriedade foi doada a Francisco Eduardo Pais de Melo, por escritura de 25 de maio de 1786, para constituir seu patrimônio de ordenação. Com a morte deste, o sítio foi dividido entre 14 credores por despacho de 9 de fevereiro de 1813 do Ouvidor Antônio Manuel Galvão.

Com o desenvolvimento do povoado, que se estendeu pela margem direita do rio Jaguaribe, desapareceu de sua designação a partícula mirim, resultando o nome atual, que é o mesmo do rio.


FORMAÇÃO ADMINISTRATIVA

Elevado à categoria de vila com a denominação de Jaguaribe-Mirim, pela Resolução Provincial de 06-05-1833. Sede no núcleo de Riacho de Sangue.

Pela lei nº 518, de 01-08-1850, transfere a sede do núcleo de Riacho de Sangue para o núcleo de Cachoeira.

Pela lei provincial nº 1121, de 08-11-1864, transfere a sede do núcleo Cachoeira para o de Jaguaribe-Mirim. Instalado em 06-05-1883.

Distrito criado com a denominação de Jaguaribe-Mirim, pela lei provincial nº 1468, de 18-111872.

Pela lei provincial nº 1704, de 30-11-1863 é criado o distrito de Boa Vista e anexado a vila de de Jaguribe-Mirim.

Por ato provincial nº 1482, de 09-12-1872, é criado o distrito de Nova Floresta e anexado a vila de Jaguaribe-Mirim.

Em divisão administrativa referente ao ano de 1911, vila de Jaguaribe-Mirim é constituído de 3 distritos: Jaguaribe-Mirim, Boa Vista e Nova Floresta.

Elevado à condição de cidade com a denominação de Jaguaribe-Mirim, pela lei estadual nº 1532, de 12-08-1918.

Pelo decreto estadual nº 193, de 20-05-1931, o município de Jaguaribe-Mirim adquiriu o extinto município de Cachoeira e seus distritos Floresta Nova e São Bernardo. Sob o mesmo decreto o município de Jaguaribe-Mirim adquiriu o extinto município de Riacho de Sangue e seus distritos de Santa Rosa, Poço Comprido e Torrões.

Pelo decreto estadual nº 1156, de 04-12-1933, é criado o distrito de Feiticeiro e anexado ao município de Jaguaribe-Mirim.

Pelo decreto estadual nº 193, de 20-05-1931, o município de Jaguaribe-Mirim adquiriu o extinto município de Riacho de Sangue e seus distritos de Santa Rosa, Poço Comprido e Torrões.

Em divisão administrativa referente ao ano de 1933, o município aparece constituído de 12 distritos: Jaguaribe-Mirim, Boa Vista, Cachoeira, Carnaubinha, Conceição, Flores Novas, Feiticeiro, Nova Floresta, Riacho de Sangue, Santa Rosa, São Bernardo e Torrões.

Pelo decreto estadual nº 1540, de 03-05-1935, desmembra do município de Jaguaribe-Mirim os distritos de Riacho de Sangue, Santa Rosa e Torrões. Para formar o novamente o município de Riacho de Sangue. Sob o mesmo decreto desmembra do município de Jaguaribe os distritos de Cachoeira, Carnaubinha, Conceição, Flores Nova e São Bernardo. Para formar o novo município de Cachoeira.

Em divisões territoriais datadas de 31-XII-1936 e 31-XII-1937, o município é constituído de 4 distritos: Jaguaribe-Mirim, Boa Vista, Joaquim Távora ex-Feiticeiro e Nova Floresta.

Pela lei estadual nº 448, de 20-12-1938, o município de Jaguaribe-Mirim passou a denominar-se simplesmente Jaguaribe.

No quadro fixado para vigorar no período de 1939-1943, o município já denominado Jaguaribe é constituído de 4 distritos: Jaguaribe, Boa Vista, Joaquim Távora e Nova Floresta.

Pelo decreto estadual nº 1114, de 30-12-1943, distrito de Joaquim Távora passou a denominar-se Feiticeiro. Sob o mesmo decreto o distrito de Boa Vista passou a denominar-se Mapuá.

Em divisão territorial datada de 1-VII-1950 o município é constituído de 4 distritos: Jaguaribe, Feiticeiro, Mapuá e Nova Floresta.

Assim permanecendo em divisão territorial datada de 1-VII-1960.

Pela lei estadual nº 6307, de 21-05-1963, desmembra do município de Jaguaribe o distrito de Feiticeiro. Elevado à categoria de município.

Pela lei estadual nº 6308, de 21-05-1963, desmembra do município de Jaguaribe o distrito de Mapuá. Elevado à categoria de município.

Pela lei estadual nº 6405, de 04-07-1963, desmembra do município de Jaguaribe o distrito de Nova Floresta. Elevado à categoria de município.

Pela lei estadual nº 6879, de 13-12-1963, é criado o distrito de Aquinópoles e anexado ao município de Jaguaribe.

Em divisão territorial datada de 31-XII-1963 o município é constituído de 2 distritos: Jaguaribe e Aquinópoles.

Pela lei estadual nº 8339, de 14-12-1965, o município de Jaguaribe adquiriu os extintos município de Feiticeiro, Mapuá e Nova Floresta como simples distrito.

Em divisão territorial datada de 31-XII-1968 o município é constituído de 5 distritos: Jaguaribe, Aquinópoles, Feiticeiro, Mapuá e Nova Floresta.

Assim permanecendo em divisão territorial datada de 2007.

Jaguaribe-Mirim para Jaguaribe alterado, pelo decreto estadual nº 448, de 20-12-1938.

---
Fonte:
IBGE:
http://www.cidades.ibge.gov.br/


A ETIMOLOGIA DO VOCÁBULO

O nome atual - Jaguaribe– é o do rio que banha a cidade e sua etimologia não é pacifica. José de Alencar diz significar “abundancia de onça”; de jaguar, onça , e iba, abundancia. De acordo com Martius é “rio da onça”, e também para C. Mendes, Silva Guimarães e Senador Pompeu: de jaguar, onça, eig,água, rio. Paulino Nogueira prefere “terra de onça”, dejaguara, onça, e igibgou ibi, terra. O Barão de Studartaceita“no rio da onça”,de jaguar, onça; i, água, bi ou pe, no. Pompeu Sobrinho esclarece que o topônimo é tão velho quanto Mucuripe, a enseada que abriga o porto de Fortaleza. Data de 1574 e aparece sob a forma de “Rio Suaguarive. Mais tarde, em 1587, é repetida pelo celebre cronista Gabriel Soares, no seu curioso “Roteiro” sob a forma de “Rio Joaguarive”. Por fim Raimundo Girão e Antônio Martins Filho, autores de “O Ceará”, 2 ed., Editora Fortaleza, 1945, preferem o significado atribuído pelo Barão de Studart.

---
Fonte:
Portal Prefeitura de Jaguaribe
http://jaguaribe.ce.gov.br/

As imagens, a seguir, foram geradas numa passagem rápida pela cidade, em 2015, um trabalho amador.

 Mapa do IBGE

Jaguaribe/CE (2015): Aspecto da cidade (arredores)

Jaguaribe/CE (2015): Aspecto da cidade (arredores) 

Jaguaribe/CE (2015): Aspecto da cidade (Praça no Centro) 

Jaguaribe/CE (2015): Aspecto da cidade (Praça no Centro) 

Jaguaribe/CE (2015): Aspecto da cidade (Praça no Centro) 

Jaguaribe/CE (2015): Aspecto da cidade (Praça no Centro) 

Jaguaribe/CE (2015): Aspecto da cidade (Praça no Centro) 

Jaguaribe/CE (2015): Aspecto da cidade (Praça no Centro) 

Jaguaribe/CE (2015): Aspecto da cidade 

Jaguaribe/CE (2015): Aspecto da cidade

Jaguaribe/CE (2015): Aspecto da cidade 

Jaguaribe/CE (2015): Aspecto da cidade 

Jaguaribe/CE (2015): Aspecto da cidade 

Jaguaribe/CE (2015): Aspecto da cidade 

Jaguaribe/CE (2015): Aspecto da cidade 

Jaguaribe/CE (2015): Aspecto da cidade 

Jaguaribe/CE (2015): Aspecto da cidade 

Jaguaribe/CE (2015): Aspecto da cidade 

Jaguaribe/CE (2015): Aspecto da cidade 

Jaguaribe/CE (2015): Aspecto da cidade 

Jaguaribe/CE (2015): Aspecto da cidade (arredores) 

Jaguaribe/CE (2015): Aspecto da cidade 

Jaguaribe/CE (2015): Aspecto da cidade 

Jaguaribe/CE (2015): Aspecto da cidade 

Jaguaribe/CE (2015): Aspecto da cidade (arredores) 

Jaguaribe/CE (2015): Aspecto da cidade (arredores) 

Jaguaribe/CE (2015): Aspecto da cidade (arredores) 

Jaguaribe/CE (2015): Aspecto da cidade (arredores) 

Jaguaribe/CE (2015): Aspecto da cidade

Jaguaribe/CE (2015): Aspecto da cidade 

Jaguaribe/CE (2015): Aspecto da cidade  

Jaguaribe/CE (2015): Aspecto da cidade 

Jaguaribe/CE (2015): Aspecto da cidade (arredores) 

Jaguaribe/CE (2015): Aspecto da cidade (arredores) 

Jaguaribe/CE (2015): Aspecto da cidade (arredores) 

Jaguaribe/CE (2015): Aspecto da cidade 

Jaguaribe/CE (2015): Aspecto da cidade (arredores) 

Jaguaribe/CE (2015): Aspecto da cidade (arredores) 

Jaguaribe/CE (2015): Aspecto da cidade (arredores) 

Jaguaribe/CE (2015): Aspecto da cidade (arredores) 

Jaguaribe/CE (2015): Aspecto da cidade (arredores) 

Jaguaribe/CE (2015): Aspecto da cidade (arredores) 

Jaguaribe/CE (2015): Aspecto da cidade (arredores) 

Jaguaribe/CE (2015): Aspecto da cidade (arredores) 

Jaguaribe/CE (2015): Aspecto da cidade (arredores)



----
Fotografias de Jaguaribe: Iba Mendes
Acervo Pessoal, 2015.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Excetuando ofensas pessoais ou apologias ao racismo, use esse espaço à vontade. Aqui não há censura!!!