A História do Brasil através das charges: 1922


Mais um pouco da história política brasileira através de charges publicadas no ano de 1922 na revista "O Malho", que está disponível digitalmente no site da Biblioteca Nacional Digital.

FRAQUEZAS DE TIO
"O chile e o Peru resolveram submeter a sua secular pendência ao arbítrio dos Estados Unidos" (dos jornais)
TIO SAM - O meu desejo seria engolir estes dois sobrinhos. Mas, atendendo a que eles me dão muito trabalho e muito dinheiro, vou harmonizá-los de maneira que eles nunca briguem comigo.

---

CARNAVAL POLÍTICO: O PRÉSTITO DA DISSIDÊNCIA
"Os candidatos da dissidência continuam a empregar todos os esforços para amedrontarem a ordem civil com o fantasma do militarismo" (dos jornais)
NILO - Não sei meter prego sem estopa... Custe o que custar hei de meter prego na dança!...
SEABRA - Vai ficar o suco esta hidra! Só quero ver quem é que não treme...
JECA (para Artur Bernardes) - Eles "pensa" quer a gente é besta... Quem é que não ver logo que a hidra é de papelão!...


O ASSALTO À FORTALEZA
CHICO SALES (para Seabra e Maurício de Lacerda) - Vocês avançam... penetram... fazem a sua propaganda e preparam o terrenos para mim... o plano é simples e grandioso!
EVARISTO DE MORAES - Parece.... mas eu sair corrido a toque de caixa...
SENTINELA - Está ali um grupo suspeito... passo fogo?
ARTUR BERNARDES - Não! Deixe-os entrar! Eles não arranjam nada! Isto aqui sempre foi, e o será - uma fortaleza!...


EPITÁCIO - Cá está o bom leitão, recheado com muita farofa... Tomem-lhe o cheiro!...
ZÉ - Que bom! Até eu estou sentindo... Mas a faca cheira churrasco...

IMAGEM ORÇAMENTÁRIA
EPITÁCIO - Que cousa esquisita! Não admito o figurino!...
ZÉ - Pois está no rigor da moda: saia comprida sob combinação curta...
---
Fonte:
Revista "O Malho", edições de 1922,
disponível digitalmente no site da Biblioteca Nacional Digital do Brasil

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Excetuando ofensas pessoais ou apologias ao racismo, use esse espaço à vontade. Aqui não há censura!!!